Rótulo dos alimentos: olhe menos para as calorias e entenda mais a lista de ingredientes!

Atualizado: 5 de out. de 2021



A leitura dos rótulos dos alimentos é uma importante fonte de informação sobre o que estamos ingerindo. Esse conhecimento sobre a leitura de rótulos pode influenciar positivamente o desenvolvimento de habilidades e conhecimentos, além de estimular o interesse sobre alimentação. É no rótulo que encontramos os ingredientes, data de validade e a informação nutricional de um determinado alimento.

A rotulagem de alimentos industrializados passou a ser obrigatória no Brasil desde 2001, com o intuito de contribuir para a redução e controle de doenças crônicas não-transmissíveis, como hipertensão, diabetes tipo 2 e alterações no perfil lipídico. Sendo assim, é importante disseminar o conhecimento sobre a rotulagem de alimentos e, assim, contribuir para a alimentação saudável de um maior número de pessoas através da identificação de ingredientes que podem não ser tão interessantes caso sejam consumidos com frequência.

Ler rótulos é importante para criar consciência e manter uma alimentação saudável, pois permite que o consumidor aprenda a fazer boas escolhas desde o momento da compra no supermercado, até a hora do consumo, durante as refeições, bem como pode estimular o aprendizado sobre técnicas culinárias. Porém, segundo dados do Ministério da Saúde, metade dos consumidores não compreendem adequadamente o significado destas informações.

Muitas pessoas verificam apenas as quantidades de calorias e macronutrientes presentes na porção do alimento, porém, existem outras informações relevantes a serem observadas no rótulo:

  • A lista de ingredientes sempre apresenta os alimentos que compõem o produto em ordem decrescente, ou seja, considera a quantidade do maior para o menor. Assim, os aditivos são citados ao final da lista;

  • A porcentagem do valor diário de ingestão (%VD) com base em uma dieta de 2000 calorias e nas quantidades de referência de cada nutriente;

  • Informação nutricional por porção do alimento (contém a quantidade de nutrientes presentes na porção);

  • Aditivos, conservantes, estabilizantes e corantes.

Alguns estudos verificaram que apesar de grande parte dos consumidores lerem as informações dos rótulos dos alimentos, apenas uma pequena parcela utiliza esta informação no momento da compra, como critério de escolha, evidenciando a importância em disseminar o conhecimento sobre a interpretação dos rótulos.

Referências:

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA – ANVISA; UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA – UnB. Rotulagem Nutricional Obrigatória: Manual de Orientação às Indústrias de Alimentos. 2. versão. Brasília: ANVISA, UnB, 2005. 44 p.

Bendini NI, Popolim WD, Oliveira CRA. Avaliação do conhecimento e dificuldades de consumidores frequentadores de supermercado convencional em relação à rotulagem de alimentos e informação nutricional. J Health Sci Inst. 2012;30(3):261-5

GONÇALVES, Nicolas Aguiar et. al. Rotulagem de alimentos e consumidor. Nutrição Brasil. 2015 14(4).

17 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo