O PODER DO ÔMEGA-3



O consumo de ômega-3 (ácido graxo poliinsaturado) aumentou muito nos últimos anos, principalmente pelo importante papel na promoção da saúde e redução do risco de desenvolver determinadas doenças, mas você sabe quais os efeitos do seu consumo?


No geral, os ácidos graxos de ômega-3 podem beneficiar o indivíduo em:


  • Doenças cardiovasculares: o efeito cardioprotetor do ômega-3 se deve a alteração dos fatores hemostáticos e lipídicos, como agregação plaquetária e tempo de sangramento, ao efeito vasodilatador, tornando-se hipotensores, a redução da propensão à arritmia e ao retardo no crescimento de placas ateroscleróticas devido efeitos anti trombogênicos. Dessa forma, o consumo deste ácido graxo pode auxiliar em algumas condições cardiovasculares, como infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, distúrbios de ritmo, aterosclerose, insuficiência cardíaca, doença cardíaca coronária e na doença arterial periférica.


  • Doença de Alzheimer: a baixa ingestão de ômega-3 pode estar relacionada ao declínio cognitivo encontrado na doença de Alzheimer. Dessa forma, o consumo adequado do mesmo pode influenciar no controle da produção e atividade de neurotransmissores e de fatores de crescimento neuronal e no número e afinidade dos receptor e em seus canais iônicos.


  • Depressão: O EPA, composto que forma o ômega-3, vêm se apresentando um importante agente antidepressivo. Esse papel envolve aumento indireto do transporte de serotonina 5-HT, aumento indireto da concentração de dopamina e alterações de humor.


  • Saúde materna e Infantil: O ômega-3 pode influenciar na duração da gestação, no peso do bebê ao nascer, na depressão pós-parto, no desenvolvimento neurológico e cognitivo da criança e em distúrbios respiratórios e alergias alimentares, demonstrando assim, a importância do consumo adequado desse ácido graxo.


  • Sistema reprodutor: pela propriedade anti-inflamatória e antioxidante, o ômega 3 pode modular positivamente a composição dos ácidos graxos que compõem o esperma, aumentando assim a quantidade de espermatozóides e a qualidade do sêmen. Além disso, ele também serve como precursor de hormônios importantes desde a implantação até a manutenção da gravidez.


Fontes dietéticas

Além dos suplementos, os ácidos graxos de ômega-3 são encontrados principalmente no salmão, atum, arenque, sardinha, no fígado de peixe como o bacalhau, no óleo de linhaça, canola e soja, nas sementes de nozes e chia e em microalgas, como Crypthecodinium cohnii e Schizochytrium spp.


Para um estudo mais aprofundado sobre o tema, segue sugestão de leitura:

https://www.annualreviews.org/doi/10.1146/annurev-food-111317-095850?url_ver=Z39.88-2003&rfr_id=ori%3Arid%3Acrossref.org&rfr_dat=cr_pub++0pubmed


33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo