Ômega-3 e seu papel na fertilidade

O ômega-3, ácido graxo que também exerce função antioxidante, é essencial para o desenvolvimento adequado do ser humano. Apesar disso, não somos capazes de sintetizar este nutriente. Por isso, precisamos incluí-lo na nossa alimentação. Atum, sardinha e salmão são exemplos de alimentos ricos em ômega-3.



O consumo adequado de ômega-3 é importante para garantir o amadurecimento adequado do óvulo, permitir a implantação do embrião no útero e ainda influenciar no desenvolvimento morfológico do embrião. O baixo consumo desse nutriente está associado a menor taxa de fecundidade e maior risco de anovulação graças à maturação inadequada do óvulo.


Em relação à fertilidade masculina, a suplementação de ômega-3 é capaz de melhorar a qualidade dos espermatozoides, mas estudos adicionais ainda são necessários para identificar o real impacto desse resultado no aumento da taxa de gravidez.


A suplementação de ômega-3 é necessária quando o indivíduo não consome a quantidade adequada desse nutriente através da alimentação. No caso das mulheres, essa suplementação pode ser utilizada também durante a gestação. Entretanto, esse suplemento deve ser utilizado sob supervisão de um nutricionista ou médico.


Caso queira entender um pouco mais sobre o assunto, sugiro que leia esses estudos:

CARVALHO, B. R. Particularidades no manejo da infertilidade. In: Síndrome dos ovários policísticos. Sao Paulo: Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo); 2018. Cap. 8. p. 88-103. (Série Orientações e Recomendações Febrasgo, nº 4, Comissão Nacional de Ginecologia Endócrina).


Salas, H. A,; at. al. Diet and sperm quality: Nutrients, foods and dietary patterns. Reprod Biol. Sep; 2019.19(3):219-224.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo